A primeira edição do Sal & Som Festival levará à Salinas alguns dos melhores artistas paraenses da atualidade. Serão dois dias de muita música e som para todos os gostos. Do carimbo ao pop, do lounge ao rock, da cúmbia à black music, a agenda está cheia de atrações incríveis para quem curte um som de primeira qualidade.

Na sexta-feira (13), a partir das 17h quem abre o Festival é a banda Cactus ao Luar com os seus batuques e cordas. Thais Badu assume o palco com as batidas urbanas e o empoderamento da mulher negra amazônica. E fechando o primeiro dia, ao melhor estilo da diversidade musical, a Banda B3 com pop, rock, reggae, brega, lambada, e o que rolar pra animar a galera.

Já no sábado (14), Joelma Kláudia inicia a programação com o Amazônia Lounge, com as melhores releituras e fusões da música mundial com a música paraense. Gláfira assume os vocais com um repertório composto por ritmos brasileiros como afoxé, ijexá, e quadrilha, além do lundu, cúmbia e zouk. O encerramento ficará por conta do Farofa Black, com o que há de melhor do samba rock e a black music.

O Sal & Som Festival é aberto ao público e acontece na Pracinha dos Resorts, na estrada do Atalaia. A produção artística do evento é assinada pela Reator Cultural Socioambiental em parceria com a GAV Resorts.

(Com informações da assessoria)

Banner da Pagina do Noticia Virtual

Sem comentários

Deixe um comentário